domingo, 21 de fevereiro de 2016

São José do Rio Preto (Mesorregião)







São José do Rio Preto (Mesorregião)



É formada por 109 municípios agrupados em 8 microrregiões: Auriflama, Catanduva, Fernandópolis, Jales, Nhandeara, Novo Horizonte, São José do Rio Preto e Votuporanga.
A mesorregião faz fronteira com os estados de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul e ocupa a porção noroeste do estado.
Essa área foi ocupada por migrantes mineiros que chegaram à região por volta de 1852 e dedicaram-se às atividades agrícolas e à criação de animais. A região de mata nativa foi retirada, dando lugar às lavouras de café e algodão e, com a construção do primeiro trecho da Estrada de Ferro Araraquarense, em 1896, o progresso chegou à região. Somente em 1916 os trilhos chegaram até São José do Rio Preto. Na lavoura de café, foi utilizado o trabalho de imigrantes europeus no sistema de empreitada e a produção era levada até o porto de Santos pela estrada de ferro, atual Ferronorte.
Atualmente, as atividades agrícolas se modernizaram e a produção se diversificou, com as plantações de laranja, cana-de-açúcar, milho, soja, coco, limão, seringueira (látex). A economia baseia-se na produção agropecuária integrada às atividades agroindustriais. A região tornou-se um importante polo comercial e de serviços do noroeste paulista, destacando-se na fabricação e comércio de produtos médico-hospitalares, joias, além de ser importante polo sucroalcooleiro do estado.

Mesorregião de São José do Rio Preto


  Mesorregião de São José do Rio Preto
Mesorregião de São José do Rio Preto




Mesorregião de São José do Rio Preto



Microrregiões

Municípios

AURIFLAMAAuriflama, Floreal, Gastão Vidigal, General Salgado, Guzolândia, Magda, Nova Castilho, Nova Luzitânia, São João de Iracema.
CATANDUVAAriranha, Cajobi, Catanduva, Catiguá, Elisiário, Embaúba, Novais, Palmares Paulista, Paraíso, Pindorama, Santa Adélia, Severínia, Tabapuã.
FERNANDÓPOLISEstrela d’Oeste, Fernandópolis, Guarani d’Oeste, Indiaporã, Macedônia, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, São João das Duas Pontes, Turmalina.
JALESAparecida d’Oeste, Aspásia, Dirce Reis, Dolcinópolis, Jales, Marinópolis, Mesópolis, Nova Canaã Paulista, Palmeira d’Oeste, Paranapuã, Pontalinda, Populina, Rubinéia; Santa Albertina, Santa Clara d’Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Rita d’Oeste, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, Três Fronteiras, Urânia, Vitória Brasil.
NHANDEARAMacaubal, Monções, Monte Aprazível, Neves Paulista, Nhandeara, Nipoã, Poloni, Sebastianópolis do Sul, União Paulista.
NOVO HORIZONTEIrapuã, Itajobi, Marapoama, Novo Horizonte, Sales, Urupês.
SÃO JOSÉ DO RIO PRETOAdolfo, Altair, Bady Bassitt, Bálsamo, Cedral, Guapiaçu, Guaraci, Ibirá, Icem, Ipiguá, Jaci, José Bonifácio, Mendonça, Mirassol, Mirassolândia, Nova Aliança, Nova Granada, Olímpia, Onda Verde, Orindiúva, Palestina, Paulo de Faria, Planalto, Potirendaba, São José do Rio Preto, Tanabi, Ubarana, Uchoa, Zacarias.
VOTUPORANGAÁlvares Florence, Américo de Campos, Cardoso, Cosmorama, Parisi, Pontes Gestal, Riolândia, Valentim Gentil, Votuporanga.





O sistema multimodal, que permite a circulação da produção dessa mesorregião, é constituído pela Ferrovia Norte-Sul, um poliduto até Paulínia e Santos e o sistema rodoviário tendo a SP-310 – Rodovia Washington Luiz, como sua principal via de acesso com a capital.



Em Jales destaca-se a produção de uvas.


  Em Jales destaca-se a produção de uvas.
Em Jales destaca-se a produção de uvas.


Catanduva está instalada a Associação dos Produtores de Açúcar e Álcool (Biocana)


  Catanduva está instalada a Associação dos Produtores de Açúcar e Álcool (Biocana)
Na cidade de Catanduva está instalada a Associação dos Produtores de Açúcar e Álcool (Biocana).


Rodovia Washington Luiz - SP-310


 Rodovia Washington Luiz - SP-310
Rodovia Washington Luiz - SP-310



Glossário


Agroindustriais: é o conjunto de atividades industriais que fazem a transformação de matérias-primas oriundas da agricultura; relação da indústria com a agricultura.
Sucroalcooleiro: indústrias (usinas) que produzem açúcar e álcool.
Multimodal: refere-se ao transporte que se utiliza de vários meios de transporte para conduzir a mercadoria até o seu destino.







Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

sábado, 20 de fevereiro de 2016

As regiões do estado de São Paulo





As regiões do estado de São Paulo


As mesorregiões paulistas



Assim como o espaço geográfico do Brasil foi organizado e agrupado em regiões, os 645 municípios paulistas também foram agrupados em mesorregiões de acordo com suas semelhanças econômicas, sociais, culturais e redes de comunicações.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) organizou e agrupou os municípios de São Paulo em 15 mesorregiões, sendo cada uma delas subdividida em microrregiões. Algumas dessas regiões são mais povoadas do que outras e também há regiões em que as atividades do campo predominam em relação às atividades urbanas.
Observe no mapa, a seguir, a regionalização do território paulista organizado em 15 mesorregiões.

Mapa das Mesorregiões de São Paulo

 Mapa das Mesorregiões de São Paulo
Mapa das Mesorregiões de São Paulo

Nos próxmios posts vamos conhecer as características predominantes de cada uma dessas mesorregiões e identificar o seu município nesta organização regional, identificando as semelhanças e diferenças entre elas.



Glossário


Mesorregiões: subdivisão estabelecida pelo IBGE que agrupa diversos municípios do estado com semelhanças econômicas e sociais, de uma área geográfica.
Região: área delimitada de acordo com certos critérios que podem ser econômicos e culturais.






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

A divisão estadual após a Proclamação da República







A divisão estadual após a Proclamação da República


Em 1889, com a Proclamação da República no Brasil, grandes mudanças ocorreram. A divisão do país em províncias foi substituída pela divisão em estados, em que cada estado teria a sua própria constituição, passando a ser administrado por governadores. Veja como ficou essa divisão no mapa a seguir.
Em São Paulo, formou-se, de 16/11/1889 a 14/12/1889, um governo provisório formado por Prudente José de Moraes Barros, Francisco Rangel Pestana e Joaquim de Souza Mursa. Prudente de Moraes tornou-se governador de São Paulo de 14/12/1889 a 18/10/1890.
Quase na metade do século XX, aconteceram algumas mudanças muito significativas na configuração dos estados brasileiros. Em 1943, o Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial, conflito que durou de 1939 a 1945 e envolveu praticamente todos os países do mundo.
O governo federal brasileiro decidiu, nesse período, desmembrar sete territórios para administrá-los diretamente. Esses territórios eram considerados estratégicos, pois se encontravam em pontos importantes nas fronteiras do país. Eram eles: Acre, Amapá, Rio Branco, Guaporé, Ponta Porã, Iguaçu e o arquipélago de Fernando de Noronha.

Mapa dos estados em 1889

 Mapa dos estados em 1889
Mapa dos estados em 1889


Terminada a Segunda Guerra Mundial, em 1945, cinco foram mantidos como territórios ligados diretamente ao governo federal: Acre, Amapá, Fernando de Noronha, Rio Branco (renomeado como Roraima) e Guaporé (batizado de Rondônia em homenagem ao Marechal Rondon, personagem que teve grande atuação no contato com os indígenas da região).
Ponta Porã e Iguaçu voltaram a fazer parte dos estados do Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina. O território de Fernando de Noronha somente foi incorporado ao estado de Pernambuco em 1988.

Brasil – Divisão político-administrativa em 1943

 Brasil – Divisão político-administrativa em 1943
Brasil – Divisão político-administrativa em 1943




Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A divisão estadual após a independência do Brasil







A divisão do território em capitanias hereditárias, como havia sido estabelecida no início da colonização portuguesa, foi substituída pela divisão em províncias a partir de 1822, quando foi proclamada a independência do Brasil.

Mapa da divisão estadual após a Independência do Brasil

 Mapa da divisão estadual após a Independência do Brasil
Mapa da divisão estadual após a Independência do Brasil


Seus governantes eram nomeados pelo imperador e recebiam o nome de presidentes de província.
Em 20 de outubro de 1823, D. Pedro I assinou uma Lei Imperial dando nova forma aos governos das províncias, criando para cada uma delas um Presidente e um Conselho. Por meio desta lei as Juntas Provisórias foram extintas, sendo criado o cargo de “presidente”.
O primeiro presidente da província de São Paulo nomeado foi Lucas Antonio Monteiro de Barros, cujo governo foi de 01/04/1824 a 05/04/1827. Cerca de 53 presidentes governaram a província até 1889, quando foi proclamada a República no Brasil.
As fronteiras dessas províncias durante o período que durou o Império no Brasil (1822-1889) não estavam totalmente definidas, sendo modificadas posteriormente. O mesmo ocorreu em relação às fronteiras do Brasil com os países vizinhos.
Até 1853 o Paraná era uma das comarcas da Província de São Paulo. Sua emancipação deu-se pela edição da Lei n.o 704, de 29 de agosto de 1853, após longo período de acordos e negociações.






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Os tratados de limites estabelecendo as fronteiras






Os tratados de limites estabelecendo as fronteiras


Durante todo o período da colonização do Brasil pelos portugueses, a linha estabelecida pelo Tratado de Tordesilhas foi desconsiderada, principalmente por Portugal.
A expansão da criação de gado e a busca por riquezas minerais, como o ouro, foram alguns dos motivos que provocaram o descumprimento do Tratado.
Os primeiros núcleos de povoamento que estavam dispersos pelo litoral brasileiro visavam, principalmente, à extração do pau-brasil. Ainda no século XVI, iniciou-se o cultivo da cana-de-açúcar e, com isso, começaram a surgir várias cidades na região nordestina.
Como a zona litorânea estava ocupada pela agricultura da cana-de-açúcar, a pecuária desenvolveu-se no interior nordestino, levando parte da população a se dedicar a uma agricultura de subsistência e ao cultivo de algodão e fumo.
A pecuária foi a primeira atividade a impulsionar a ida dos colonizadores para o interior do território. No Sul do Brasil foi também por meio da criação de gado que grande parte da região foi incorporada ao território brasileiro. Diversas expedições aconteceram em direção ao interior do Brasil, entre 1580 e 1730, buscando riquezas minerais, captura ou extermínio de indígenas.
Em 1709, D. João V, rei de Portugal, criou a capitania de São Paulo e Minas do Ouro. A vila de São Paulo estava próxima das principais vias fluviais que serviam de eixo para o movimento dos colonizadores vindos do litoral em busca de índios e riquezas minerais. Muitas entradas e bandeiras partiam de São Paulo.
Mais tarde, em 11 de julho de 1711, D. João V, por meio de uma Carta Régia, elevou a vila de São Paulo de Piratininga à categoria de cidade.
O Tratado de Tordesilhas foi ignorado e os portugueses ocuparam parte do território que cabia à Espanha. A ação dos bandeirantes, que entravam pelos sertões com o objetivo de encontrar índios para escravizar, e a atuação religiosa dos padres jesuítas, que também buscavam os índios na selva para convertê-los à fé cristã, colaborou para a invasão do território espanhol.
Com isso, o território brasileiro aumentou muito. Na segunda metade do século XVIII, Portugal e Espanha firmaram novos acordos sobre os limites de suas colônias americanas.
Observe o mapa a seguir.

Mapa de Tratados de Limites (1713-1801)

 Mapa de Tratados de Limites (1713-1801)
Mapa de Tratados de Limites (1713-1801)

Nas linhas delimitadas pelo mais importante desses acordos, o Tratado de Madri, assinado em 1750, foi reconhecida a presença portuguesa na maioria dos territórios ocupados além da linha do Tratado de Tordesilhas.
No entanto, o Tratado de Santo Ildefonso, de 1777, retirou dos portugueses todos os direitos territoriais sobre a região do extremo sul do Brasil, o que mudou em 1801, com a assinatura do Tratado de Badajoz. Com ele os portugueses recuperaram a totalidade do atual estado do Rio Grande do Sul, sendo fixada a fronteira sul do Brasil.



Glossário


Dispersos: espalhados.
Pecuária: criação de gado.
Subsistência: para o sustento.







Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

sábado, 13 de fevereiro de 2016

A história da configuração do território paulista





A história da configuração do território paulista


O Tratado de Tordesilhas: espanhóis e portugueses na América


O Brasil é o país que possui a maior extensão territorial da América do Sul. Costumamos dizer que ele possui proporções continentais, ou seja, a grandeza do nosso território se assemelha a continentes como a Oceania e a Europa.
Observe o mapa a seguir que representa a divisão da América em 1494 pelo Tratado de Tordesilhas.

Mapa do Tratado de Tordesilhas


 Mapa do Tratado de Tordesilhas
Mapa do Tratado de Tordesilhas



Agora, compare o mapa acima, que retrata a divisão da América em 1494, com um mapa do Brasil na atualidade. Qual a diferença em relação ao tamanho do território brasileiro? Primeiro, vamos analisar alguns acontecimentos históricos da ocupação do território onde hoje se encontra o Brasil. Antes mesmo da chegada oficial dos portugueses na região que seria chamada Brasil, já havia uma disputa pelas terras do continente americano entre os europeus. Essa disputa acontecia principalmente entre Portugal e Espanha, que foram os dois primeiros países que se aventuraram pelos oceanos, conquistando novos territórios.
Portugal saiu na frente nesse empreendimento, promovendo várias expedições marítimas, sempre contornando a África. Contudo, foi Cristóvão Colombo, em nome da Espanha, que chegou à América em 1492. Esse foi um grande feito para a época, pois os europeus não sabiam da existência do continente americano.
Em um acordo entre Portugal e Espanha, foi estabelecido o Tratado de Tordesilhas, em 7 de julho de 1494. Por esse acordo, todas as terras descobertas no território americano seriam divididas entre portugueses e espanhóis. Para isso, foi traçada uma linha imaginária a 370 léguas das ilhas de Cabo Verde, situadas no Oceano Atlântico, próximas ao continente africano.
Todas as terras situadas a leste da linha seriam de Portugal e, as a oeste, seriam da Espanha, como você pode observar no mapa anterior.
Desse modo, antes mesmo de Pedro Álvares Cabral chegar ao Brasil, parte do território brasileiro já pertencia a Portugal em virtude do Tratado de Tordesilhas, em que já estavam incluídas algumas das terras que mais tarde comporiam o estado de São Paulo.
A primeira expedição exploradora enviada ao Brasil por Portugal foi comandada por Gaspar de Lemos, em 1501. Esta expedição percorreu os mesmos lugares visitados no ano anterior por Cabral, e fez um levantamento exploratório e geográfico do litoral daquelas terras, fato que lhe permitiu encontrar o pau-brasil, madeira já conhecida pelos europeus desde a Idade Média e que, até então, era importada do Oriente.
O governo português decidiu explorar a madeira em regime de estanco, ou seja, sua exploração era monopólio do rei. Em 1502, um comerciante português, Fernando de Noronha, conseguiu do rei de Portugal a permissão para explorar a madeira pau-brasil, contanto que fosse entregue a quinta parte de seus lucros à Coroa.
No litoral da Terra de Santa Cruz (atual litoral brasileiro), foram estabelecidas várias feitorias, locais que serviam como entreposto comercial e como fortaleza para combater os piratas. O pau-brasil passou a ser explorado por meio do escambo, no qual os indígenas forneciam a mão de obra para o corte e transporte da madeira em troca de pequenos objetos dados pelos portugueses, como panos coloridos, machadinhas, espelhos, etc...
A operação de retirada do pau-brasil abriu um grande mercado para as roupas coloridas tingidas com o pigmento de cor vermelha que, até então, era de uso exclusivo dos reis e nobres, em razão da dificuldade de sua obtenção.
A notícia da existência de grande quantidade dessa madeira no Brasil despertou o interesse principalmente dos franceses.
As sucessivas investidas dos franceses para retirar madeira do litoral do Novo Mundo levaram Portugal a enviar ao Brasil duas expedições guarda-costas, em 1516 e 1526, sob o comando de Cristóvão Jacques. Contudo, em virtude da extensão do litoral brasileiro, tal medida não foi suficiente para impedir a pirataria francesa, obrigando a Coroa Portuguesa a ocupar as terras que lhe cabiam pelo Tratado de Tordesilhas de forma mais efetiva, através da colonização.
Assim, o rei de Portugal, D. João III, decidiu enviar uma nova expedição ao Brasil, agora com o objetivo de iniciar o povoamento e a colonização do território.
Comandada por Martim Afonso de Souza, nobre português, a nova expedição, realizada entre 1530 e 1533, percorreu o litoral visando expulsar os franceses, iniciar a ocupação das novas terras, dividindo-as novamente em lotes para colonos, denominados sesmarias. A expedição também buscou fundar povoados e dar início à agricultura com a plantação de cana-de-açúcar e trigo.
A expedição chegou, inicialmente, ao litoral da região onde hoje é o atual estado de Pernambuco e se dividiu em duas partes: uma seguiu para o norte, até a altura do atual Maranhão; e a outra rumou para o sul, parando em vários pontos da costa brasileira, até chegar ao Rio da Prata.
Durante a viagem de regresso dessa expedição, em 1532, foi fundada a primeira vila na colônia, batizada de Vila de São Vicente, que corresponde a uma parte do atual litoral paulista. O centro colonizador estendeu-se pelo planalto de Piratininga, onde também foram fundadas a vila de Santo André da Borda do Campo e, em 1945, a vila de Santos.


Fundação de São Vicente


 Praça de Tordesilhas
CALIXTO, Benedito. Fundação de São Vicente. 1900. Óleo sobre tela, 385 cm x 192 cm. Museu Paulista da USP, São Paulo.

Fundada em janeiro de 1532 por Martim Afonso de Souza, a vila de São Vicente passou a ter um forte, uma capela e um pelourinho. Foram nomeadas algumas autoridades e doadas terras nas redondezas para dar início ao povoamento. A vila não se situava na chamada “costa do Pau-Brasil”, pois a intenção era criar núcleos de ocupação que favorecessem o acesso a possíveis minas de metais preciosos, no interior do continente.



Glossário


Monopólio: exclusivo, só o governo de Portugal tinha o poder e o direito de fazer.









Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Os símbolos do estado e do município (SP)





Os símbolos do estado e do município (SP)



Como os demais estados brasileiros, São Paulo também possui símbolos oficiais, como a bandeira, o escudo de armas e o hino.
A bandeira do estado de São Paulo, de autoria de Júlio Ribeiro, possui treze faixas horizontais alternadas nas cores preta e branca (7 pretas e 6 brancas), sendo que as de cor preta ficam nas faixas de cima e de baixo (primeira e última faixas). O retângulo vermelho, situado no canto superior esquerdo, ocupando parte do espaço de cinco faixas, possui um círculo branco que estampa um mapa do Brasil em cor azul.
As quatro estrelas a rodear o globo, em que se vê o perfil geográfico do país, representam o Cruzeiro do Sul, a constelação indicadora da nossa latitude astral.
A bandeira de São Paulo teve sua origem em 1888, mas foi oficializada somente em 27 de setembro de 1946 pelo Decreto-Lei 16.349/46, que dispõe sobre restauração dos símbolos estaduais.

Bandeira do estado de São Paulo

 Bandeira do estado de São Paulo


Escudo de armas


O escudo das armas ou brasão é um símbolo usado em documentos, como papéis de expediente das repartições públicas, e em edifícios públicos, como por exemplo, no quartel da Polícia Militar e na residência oficial do governador.
O brasão de armas do estado de São Paulo foi instituído por meio do Decreto Estadual n.o 5.656 durante a Revolução Constitucionalista, em 29 de agosto de 1932. Criado por Wasth Rodrigues, foi utilizado até 1937, sendo substituído por símbolos nacionais durante o Estado Novo por determinação constitucional.
Em 1946, com a nova Constituição, foi permitido que os estados adotassem símbolos próprios, e o brasão de armas instituído em 1932 voltou a ser utilizado como símbolo oficial do estado de São Paulo.
O brasão de armas apresenta um escudo português vermelho e uma espada com o punho voltado para baixo sobre o cruzamento de um ramo de louro à direita e um ramo de carvalho à esquerda. A lâmina separa as letras “SP”, tudo na cor prata. Tem como timbre uma estrela de prata e, como suportes, dois ramos de cafeeiro frutificados, de sua cor, cujas hastes se cruzam abaixo.
O lema do estado está inscrito no brasão oficial, Pro Brasilia fiant eximia, cujo significado é: “Pelo Brasil, façam-se grandes coisas”.

Brasão oficial do estado de São Paulo

 Escudo de armas de São Paulo



Hino do Estado de São Paulo


Em 1974, por meio da Lei n.o 337 foi revogado o artigo 3.o da Lei n.o 9.854, de 2 de outubro de 1967, que dispunha sobre a instituição do hino oficial do estado de São Paulo. Essa nova lei estabeleceu como letra do hino o poema “Hino dos bandeirantes”, do poeta Guilherme de Almeida, nos termos da cessão de direitos autorais feita ao governo de São Paulo por sua viúva.
O ensino do canto do Hino Nacional e do hino do estado é obrigatório nos estabelecimentos de ensino públicos do estado.


Hino do Estado de São Paulo

(Hino dos Bandeirantes)


Paulista, para um só instante
dos teus quatro séculos ante
a tua terra sem fronteiras,
o teu São Paulo das “bandeiras”!
Deixa atrás o presente:
olha o passado à frente!
Vem com Martim Afonso a São Vicente!
Galga a Serra do Mar! Além, lá no alto,
Bartira sonha sossegadamente
na sua rede virgem do planalto.
Espreita-a entre a folhagem de esmeralda;
beija-lhe a cruz de estrelas da grinalda!
Agora, escuta! Aí vem, moendo o cascalho,
botas de nove léguas, João Ramalho.
Serra acima, dos baixos da restinga,
vem subindo a roupeta
de Nóbrega e de Anchieta.
Contempla os Campos de Piratininga!
Este é o Colégio. Adiante está o sertão.
Vai! Segue a “entrada”! Enfrenta!
Avança! Investe!
Norte – Sul – Este – Oeste,
em “bandeira” ou “monção”,
doma os índios bravios.
Rompe a selva, abre minas, vara rios;
no leito da jazida
acorda a pedraria adormecida;
retorce os braços rijos
e tira o ouro dos seus esconderijos!
Bateia, escorre a ganga,
Lavra, planta, povoa.
Depois volta à garoa!
E adivinha através dessa cortina,
Na tardinha enfeitada de miçanga,
a sagrada Colina
Ao grito do Ipiranga!
Entreabre agora os véus!
Do cafezal, Senhor dos Horizontes,
Verás fluir por plainos, vales, montes,
usinas, gares, silos, cais, arranha-céus!






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Atribuições das Câmaras Municipais (SP)





Atribuições das Câmaras Municipais (SP)


A função do vereador no Brasil nem sempre é bem conhecida pelo eleitor. Escolher o prefeito talvez seja mais fácil. É ele quem tem os instrumentos para realização das políticas públicas. O prefeito tem em suas mãos o orçamento do município, é ele quem constrói, quem manda cuidar das ruas, quem reforma. Enfim, o trabalho do prefeito é bem visível e é possível ao eleitor uma associação direta entre o cargo e as atribuições.
O papel do vereador não é tão evidente assim. A primeira atribuição do vereador que merece destaque é a função de representar. Ele é responsável por buscar saber quais são os problemas da população. Como representante do povo, tem a obrigação de ser o porta-voz das minorias, dos grupos organizados, das associações, dos sindicatos e do cidadão consciente.
A mais conhecida das atribuições dos vereadores é legislar. Todo esforço deve ser feito por ele para que a lei em elaboração seja efetiva, aplicável, equilibrada e atenda aos desejos da coletividade.
Passemos agora para uma função quase esquecida pelas Câmaras Municipais. A sociedade em geral não sabe e o próprio vereador muitas vezes desconhece sua responsabilidade de exercer o controle externo. Significa dizer que é responsabilidade do vereador realizar a fiscalização e o controle das contas públicas. Cabe ao vereador avaliar permanentemente as ações do prefeito.
Conhecer as atribuições do cargo permite ao eleitor avaliar quem é o melhor candidato para exercer aquela função. Conhecer a Câmara Municipal também possibilita ao cidadão saber o que cobrar dos seus vereadores. Assim se exerce cidadania. Assim se constrói a democracia no Brasil.

Câmara de Vereadores de São Paulo








Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

O município e sua administração (SP)






O município e sua administração (SP)


O município é formado pelo conjunto das áreas urbanas, periféricas e rurais. O espaço geográfico de um município,normalmente, é ocupado por uma cidade, distritos, localidades ou vilarejos e propriedades rurais, como fazendas, sítios e chácaras, e áreas de vegetação nativa ou reflorestamento.
O espaço ocupado pela cidade é apenas a parte urbana do município. É nela que se localiza a sede do município, onde se situa a administração municipal, com a prefeitura e a Câmara de Vereadores, e se concentram os principais serviços ligados à saúde, ao transporte, à educação, ao comércio, etc.
Todos os municípios são delimitados entre si. Os limites são demarcações que separam os espaços que, normalmente, possuem funções ou características distintas, podendo ser fronteiras ou divisas naturais, como rios, montanhas, etc.; ou culturais, como estradas, ruas, pontes, placas, etc.
A maioria dos municípios é formada pela cidade (parte urbana), distritos e pela área rural, também chamada de zona rural, que é o espaço ocupado por fazendas, sítios e chácaras. No entanto, existem alguns municípios que já não possuem mais a área rural. Isso acontece por causa do crescimento das cidades e do aumento de sua população. Os limites entre o espaço rural e a cidade vão se modificando e novas edificações vão surgindo, novos loteamentos, novas ruas são traçadas, e o espaço que antes era rural vai se transformando com todas as características do espaço urbano.
Enquanto a zona rural tem a função de cultivar alimentos (criação de animais e plantações de hortifrutigranjeiros), a área urbana tem a função de concentrar atividades como: comércio, prestação de serviços, indústrias, educação e saúde.
Há vantagens e desvantagens em se morar em cada um desses espaços, pois o cotidiano urbano normalmente oferece algumas facilidades, porém a agitação e o movimento são constantes. Já para quem vive no campo, o ritmo das atividades pode ser mais calmo em relação à cidade. Os espaços são modificados pelo trabalho do homem e pelo tempo, mas também há aqueles que permanecem sem interferência humana, denominados de paisagens naturais, nas quais prevalecem elementos da natureza.
Com certeza, ao viajar de ônibus, de trem ou de carro, você já observou as diferentes paisagens por onde passou, como rios, planícies, morros, plantações, vegetação, criação de animais, pontes, cidades pequenas e grandes. Tudo isso que observamos ao nosso redor constitui a paisagem do lugar.
As paisagens são produzidas e modificadas pelo ser humano, que as altera por meio do trabalho e das tecnologias para atender às suas necessidades.
Todos nós somos responsáveis pelo lugar em que moramos. É pelos acontecimentos da rua, do nosso bairro e da cidade onde vivemos que experimentamos, de fato, a realidade do país. Somos responsáveis por escolher bem as pessoas que administram nosso município, nosso estado e nosso país.
Quem governa os municípios e deve cuidar do seu desenvolvimento são os prefeitos. Quando eles se ausentam do cargo, são substituídos pelos vice-prefeitos. A Câmara de Vereadores tem como função principal elaborar e aprovar leis que atendam às necessidades da população municipal. O número de vereadores de cada município é determinado pelo número de habitantes. Os cidadãos que ocupam tais cargos devem defender os interesses da população, pois são seus representantes. Não podem privilegiar interesses particulares ou de um restrito grupo de pessoas.
Os prefeitos e vereadores são eleitos pela população por meio de voto direto, para um mandato de quatro anos.

Barueri - SP

 Barueri - SP
Barueri é um município do estado de São Paulo que fica a uma distância de 26,5 km da capital. É um exemplo de município que não possui zona rural.



Glossário


Suburbanas: é a designação das áreas que circundam as áreas centrais de um aglomerado urbano.
Distritos: localidades em que se subdividem alguns municípios.
Sede do município: é a área urbana do município e onde estão situados os principais órgãos públicos e as atividades administrativas de um município.





Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2